Como escolher uma central de alarme eficiente para sua empresa de segurança

Processo de escolha de uma central de alarme envolve poder de calibragem dos sensores, conexão com software de segurança e comunicação entre patrimônio e empresa.

A preocupação com a segurança é prioridade de muitas empresas, residências e pessoas físicas. Essa realidade gera excelentes oportunidades de negócio para quem deseja investir na área. Com o segmento de segurança cada vez mais aquecido – principalmente devido aos múltiplos acontecimentos que tivemos no Brasil -, a escolha de uma central de alarme eficiente pode ser um desafio imposto a muitas empresas de segurança. Neste post, queremos explicar os principais atributos que esse sistema deve apresentar para, então, demonstrar todos os benefícios aos clientes.

É fundamental escolher um bom modelo de central de alarme. Afinal, é ela quem vai receber todos os eventos – de maneira automática – como sensores e controles instalados em um sistema completo de segurança. Toda emergência será comunicada ao hardware e essa agilidade na troca de informações é crucial para a resolução de sinistros.

O primeiro pré-requisito para uma central de alarme é a possibilidade de contar com múltiplos canais de comunicação, como: Linha Telefônica, Internet, GPRS/3G ou Rádio. Essa comunicação entre a central e o sistema gerenciado pela empresa de segurança garante proteção de 24 horas ao patrimônio. Além disso, trata-se de uma gestão automatizada e que age de maneira ágil e assertiva. Trabalhando com redundância na comunicação se faz necessário devido a importância de manter os sinais chegando na central de monitoramento.

Outro ponto que devemos levar em conta é a possibilidade de calibragem dos sensores. Somente dessa maneira é que poderão ser realizados ajustes conforme a necessidade – em determinadas áreas de uma residência, por exemplo, a precisão deve ser maior e, por isso, deve ser calibrada a sensibilidade do alarme a movimentos, calor ou ruído. No entanto, o aparato deve saber distinguir uma movimentação estranha de uma rajada de vento, por exemplo. Sistemas de alarme mais complexos e modernos já apresentam essas funções.

Outra recomendação é a escolha de uma boa bateria para manter a central de alarme sempre em funcionamento. Lembre-se de sempre realizar a troca e manutenção deste equipamento para não passar por surpresas fazendo com que o patrimônio do seu cliente fique sem comunicação com sua central de alarmes.

Por fim, lembre-se de escolher equipamentos de qualidade e, para isso, sempre consulte seu fornecedor local para se manter atualizado perante as tecnologias presentes no mercado e atualizações dos modelos escolhidos por sua empresa.

Ciente dessas orientações, sua empresa de segurança poderá escolher uma boa solução e ofertá-la sem receio aos clientes. Esses sistemas devem aumentar a agilidade e diminuir os custos para empresa, uma vez que tudo é gerenciado online, de maneira quase instantânea e há a emissão de relatórios digitalizados de todo o processo. Por fim, vale destacar a possibilidade de o consumidor final fazer o acompanhamento online das funções instaladas em seu patrimônio, o que agrega transparência e praticidade ao sistema.

Restou alguma dúvida ou possui alguma sugestão? Deixe abaixo pelos comentários e nós te ajudamos.