Minha empresa está pronta para oferecer serviço de monitoramento eletrônico?

Para oferecer o serviço de monitoramento eletrônico, é necessário estar disposto a investir em tecnologia, realizar treinamentos constantes e saber lidar com eventos de risco.

A cada dia surgem novas empresas especializadas no ramo da segurança. A utilização de vigilantes no âmbito comercial e até mesmo residencial, já foi mais comum. No entanto, com o passar do tempo e o avanço da tecnologia, tal serviço foi sendo substituído pelo monitoramento eletrônico.

Embora mais eficiente e barato, o monitoramento eletrônico traz uma complexidade maior ao ambiente de negócios do prestador de serviço, que deve estar preparado para esses desafios.

Neste post, apontamos três aspectos que devem ser observados:

Estar disposto a investir em tecnologia

Apenas mediante investimento em tecnologia se faz possível montar um programa de monitoramento eficaz. O sistema de segurança abrange não apenas os equipamentos que ficam na casa do cliente, mas também aqueles que compõe a central de monitoramento 24 horas. Nesse sistema, estão incluídos as centrais de alarmes, os diferentes tipos de sensores, câmeras, acompanhamento por imagens, aplicativos móveis, etc. É importante pensar nesses recursos de maneira integrada, a fim de proporcionar um total controle para a empresa e também permitir ao usuário o acesso remoto às informações. A plataforma de monitoramento utilizada pela empresa é o componente que irá integrar e orquestrar toda essa tecnologia e, portanto, merece uma atenção especial no momento da contratação.

Poder realizar treinamentos constantes

Ainda que a tecnologia seja crucial, é o corpo humano quem irá operá-la e tomar as decisões para as ações. Nesse sentido, é fundamental que os procedimentos operacionais sejam claros e que o gestor da empresa de segurança prepare seus funcionários para lidar com todos os componentes do sistema de monitoramento. Esses profissionais devem estar preparados para atender qualquer tipo de evento que o software da plataforma de segurança apontar e, principalmente, saber agir em casos de falhas ou quedas na comunicação entre o patrimônio e empresa de segurança.

Além disso, à medida que a tecnologia evolui, os colaboradores devem avançar junto. Daí a necessidade de se realizar treinamentos e capacitações com frequência. Dessa forma, além de preparados e capazes, eles se sentirão seguros de seu trabalho e prestarão um serviço melhor a seus clientes.

Saber lidar com eventos de risco

Em seguida, tem-se a necessidade de contar com um bom trabalho da equipe de Recursos Humanos. Esse departamento deve zelar pela qualidade de vida, conforto e preparo psicológico da equipe de operadores, do time de pronta resposta e dos demais profissionais expostos a riscos, para que eles saibam reagir bem a qualquer tipo de evento em que forem acionados. Conforme abordamos acima, os funcionários ainda são mais importantes do que a tecnologia de um sistema de monitoramento. Afinal, em uma situação de risco, serão eles que irão tomar as decisões relativas à ocorrência e colocar-se à disposição dos clientes da empresa de segurança.

Esperamos que esse post lhe ajude a saber se sua organização está pronta para investimentos em segurança. Caso tenha alguma sugestão, envie-nos um comentário!