O projeto de CFTV perfeito: como não errar na primeira vez

Prestação do serviço de monitoramento de alarme com câmeras: uma opção promissora.

Empresas de monitoramento de alarmes que estão buscando uma forma de crescer no mercado encontram na prestação do serviço de monitoramento de alarme com câmera uma opção promissora.

As câmeras de segurança estão em constante evolução e cada vez mais passarão a agregar outras funções (não só captura de imagens), como permitir quantificar a quantidade de pessoas que circula naquela área ou identificar o sumiço de algum objeto.

Por isso, o serviço de monitoramento de alarmes com câmera não tem apenas uma única finalidade. Entender o problema que precisa ser resolvido é a maneira mais rápida de descobrir novas aplicações para o CFTV. Isso diversifica o público e aumenta as possibilidades de negócio.

O CFTV é utilizado para monitorar espaços e ambientes, portanto elementos como circulação de pessoas, mobília, arquitetura da edificação, muros e cercas (ou ausência deles) e até mesmo incidência de sol e sombra devem ser levados em consideração para garantir a qualidade das imagens.

Cada projeto de CFTV tem um objetivo e, por isso, características e necessidades diferentes.

Veja a seguir o que você realmente precisa levar em conta desde o seu primeiro projeto:

Objetivo principal

Defina claramente com o seu cliente qual é o objetivo principal dele.

Disposição das câmeras

Geralmente, as câmeras são posicionadas em espaços de circulação de pessoas. Câmeras em ambientes que contam apenas com mercadorias, estoques por exemplo, são demandas pontuais de alguns projetos. A etapa de identificação dos pontos onde serão fixadas as câmeras é importante para determinar quantas câmeras serão necessárias. Para a fachada de uma residência, por exemplo, o ideal é posicionar uma câmera do lado direito e outra câmera do lado esquerdo.

Características do espaço

Faça um levantamento das características físicas do espaço: é um galpão nos fundos de um terreno retangular? Ou uma residência de dois andares? Essas características vão impactar na escolha e na disposição das câmeras.

Incidência de luz e sombra

Confirme se o CFTV ficará exposto à luz do sol. Ainda que seja dentro de uma loja ou de uma sala comercial, é preciso se certificar se há incidência direta do sol no ponto onde se deseja fixar a câmera. Câmeras sem íris não irão capturar adequadamente as imagens nesse contexto.

Câmeras de segurança

Há diversos modelos no mercado. Foque nas características: resolução, cor, zoom e abertura da lente. Para ambientes sem muita profundidade, a abertura da lente pode ser maior. Já para capturar imagens mais distantes, o ideal é que a lente da câmera tem um ângulo mais fechado.

Cabos e emendas

Você pode até ter escolhido os equipamentos e as posições adequadas para o CFTV, mas nada adianta se economizar nos cabos e conexões. A maior parte dos casos de falhas de transmissão das imagens está aqui. CFTV externos precisam de cabos específicos para a área externa. Isso porque os cabos recebem umidade do meio externo, e se não estiverem protegidos, oxidam. O ideal é que o cabo seja inteiro, sem emendas internas.

Clipagem

Mesmo garantindo a integridade interna do cabo de transmissão, é preciso prestar muita atenção no corte e nas emendas, processo chamado de clipagem. Os anéis de clipagem precisam apresentar boa resistência (já que alguns modelos rompem com facilidade) e nenhuma malha deve ficar sobrando. Certifique-se principalmente se a clipagem no DVR foi executada de maneira correta.

Gostou das dicas? Então, mostre o artigo para os demais colaboradores da sua empresa compartilhando o link nas suas redes sociais!