3 principais qualidades de um sistema para gestão de segurança 8 de maio de 2017

Características que garantem sucesso, utilidade e alta adesão, questões que devem ser levadas em conta antes de você comprar uma sistema para gestão.

Os gestores que atuam em empresas de segurança hoje têm, por sorte, uma gama de ferramentas enorme para facilitar a vida. Se antes a administração de recursos, viaturas, profissionais e equipamentos era feita toda na mão, hoje é possível colocar essas informações dentro de um software que, até um certo ponto, ajuda no trabalho. Porém, para que esse aliado do colaborador não se torne um problema, ele precisa ter algumas características que garantam seu sucesso, utilidade e alta adesão. Pensando nisso, separamos para você as 3 principais qualidades de um sistema para gestão de segurança, questões que devem ser levadas em conta antes de você comprar uma solução do gênero.

As 3 principais qualidades de um sistema para gestão de segurança são:

• Capacidade de integração: um sistema para gestão de segurança moderno não funciona separado das demais tecnologias da empresa. Afinal, a integração é importante para você gerir de forma completa a sua companhia. Por mais que você ainda não tenha tecnologias que possam ser conectadas a sua central de segurança, pense que, no futuro, você poderá tê-las. Por isso, antes de adquirir um software desse tipo, veja se ele é ‘integrável’ e quais tipos de soluções podem ser usadas com ele: desde alarmes e câmeras até GPSs.

• Escalabilidade: esse termo que, a primeira vista, parece complicado é muito importante para nós que trabalhamos com uma empresa. Em resumo, um sistema para gestão de segurança escalável é aquele que tem a capacidade de funcionar corretamente em casos de expansão e crescimento da companhia. Se a sua frota aumentar ou o RH contratar mais pessoas, não será preciso comprar um software melhor – ele estará adaptado a todas as situações.Essa questão é importante para qualquer empresa privada de segurança. Afinal, um dos principais objetivos de qualquer organização é o crescimento – logo, ele deve ser feito de forma sustentável, sem jogar fora a estrutura que você tinha antes. Um sistema que não é capaz de crescer junto com a instituição pode atrapalhar o processo e se tornar um investimento perdido.

• Alta disponibilidade: o sistema para gestão de segurança está integrado com todas as suas soluções de segurança e é altamente escalável, como costumamos dizer. Mas do que adianta tantos benefícios se o software trava ou não funciona? Nesse caso, a disponibilidade é fundamental.

O fornecedor de um bom sistema para gestão de segurança garante que o serviço vá funcionar em todas as condições, apesar dos problemas técnicos. Se há algo errado, é preciso garantir um suporte adequado e, principalmente, uma solução rápida para o sistema. Algumas empresas têm adotado soluções inovadoras justamente para fugir desse tipo de cilada – os sistemas de segurança pela internet são os exemplos mais clássicos.

E você, colocaria alguma dica na nossa lista? Deixe seu relato na caixa de comentários abaixo.