Questões fundamentais para saber antes de implantar um software de monitoramento

Software de monitoramento é pré-requisito atual para empresas de segurança prestarem um bom serviço e apresentarem gestão completa dos equipamentos monitorados.

É possível afirmar hoje que: empresas de segurança que não têm condições de trabalhar com o apoio de um software de monitoramento e as tecnologias que esta solução tem a oferecer, estão fadadas a morrer. Isso acontece porque, no contexto atual de sofisticação das atividades criminosas, torna-se impossível prestar um serviço de qualidade aos clientes sem apoio da tecnologia. Pensando nisso, este post é centrado em alguns aspectos sobre estes sistemas de monitoramento de alarmes, imagens e da estrutura instalada como um todo.

Caso você seja o gestor de uma empresa de segurança de menor porte, que deseja expandir ou iniciar as atividades no segmento de segurança eletrônica, é altamente recomendado que inclua no planejamento a adoção de um software de monitoramento. Afinal, apenas disponibilizar bons equipamentos aos clientes não é suficiente. No cenário atual, o essencial é implantar uma estrutura integrada, que seja monitorada por uma solução e acompanhada por profissionais em tempo integral.

Essas plataformas conectam todos os equipamentos instalados – desde aparatos eletrônicos como alarmes e câmeras, até o corpo humano de vigilantes que fica à disposição do patrimônio. De maneira operacional, pode-se dizer que as informações sobre atividades e eventos são constantemente atualizadas e enviadas ao software de monitoramento. O funcionário da empresa, por sua vez, faz o acompanhamento e, em casos adversos, aciona viaturas ou outras equipes responsáveis pela prestação de serviços de apoio. Além disso, com um software de monitoramento integrado, gestores e funcionários podem visualizar uma série de informações que por sua vez, ajudam a empresa na tomada de decisão. Essas informações podem ser visualizadas em tempo real, através de notificações ou via relatórios.

Também é válido destacar que alguns sistemas permitem que o acompanhamento seja feito pelo próprio cliente. Tanto em plataforma web como mobile o consumidor, independente do lugar que esteja, pode acompanhar as atividades realizadas pelo seu provedor de segurança. Nestas soluções é possível também interagir com a empresa de monitoramento e também manipular o sistema de alarme remotamente (arme e desarme) como também visualizar as imagens do patrimônio.

Por estes motivos é tão importante possuir um software de monitoramento completo. Se você possui um sistema que realiza um monitoramento parcial – apenas de alarmes, por exemplo -, pense em adotar uma solução completa, por exemplo, com integrações com sistemas de ERP, tecnologias mobile, etc. Dessa forma, tem-se uma gestão integral de todos os pontos de uma infraestrutura de segurança instalada e de sua empresa. Ter uma visão completa somada à análise possibilitada pelos relatórios gerados por soluções desse porte dão ao gestor mais assertividade e estratégia à tomada de decisão de toda a sua central de monitoramento, pronta resposta e nível de segurança dos seus clientes.

Por fim, é muito importante destacar que as tecnologias de ponta desenvolvidas hoje são focadas em automatizar processos, reduzir custos, facilitar o dia a dia da empresa e oferecer a melhor solução para seu cliente. Quanto mais robusto for a solução de monitoramento, igualmente será a demanda investimentos significativos por parte da empresa – principalmente quando se trata de uma instituição iniciante em um mercado tão competitivo quanto o nosso. No entanto, o retorno é nítido – tanto em produtividade, quanto assertividade. Uma organização de segurança que dispõe de um sistema de monitoramento dessa configuração torna-se muito mais confiante no próprio serviço que realiza e, ao mesmo tempo, passa a ser bem vista por clientes e público-alvo.

Restou alguma dúvida sobre o tema ou possui uma sugestão? Compartilhe conosco pelos comentários e nós te ajudamos.