Descubra como funciona o CFTV via câmeras IP
Descubra como funciona o CFTV via câmeras IP
Blog

Descubra como funciona o CFTV via câmeras IP

26 de abril de 2017

O CFTV via câmera IP é realizado à distância e tem a vantagem de preservar na nuvem todas as imagens captadas pela câmera mesmo depois de ter sido danificada. Ao contrário da câmera analógica, que armazena as imagens em um cartão de memória em seu interior, a câmera IP salva as imagens diretamente na internet. As imagens captadas ficam preservadas e podem ser analisadas, em tempo real, pela central de monitoramento, situada em qualquer cidade. A câmera IP também opera com tecnologia de compactação para transmissão das imagens, driblando os eventuais problemas com internet lenta.


A implantação de um circuito fechado de televisão (CFTV) em um determinado perímetro depende de alguns requisitos, entre eles, definir se será analógico ou digital. Isso implica na escolha direta do tipo de câmera, de acordo com o modo de operação e armazenamento das imagens. Tecnologia anterior e mais comum no mercado, o CFTV analógico utiliza câmeras analógicas que se conectam com aparelhos DVRs através de cabos para transmissão das imagens. Já o CFTV digital utiliza câmeras IP que se comunicam diretamente com computadores da central de monitoramento através da Internet. Isso significa que é possível operar qualquer câmera IP remotamente, trocar o ângulo, aplicar zoom, habilitar áudio e controlar uso de luz infravermelha para uso noturno, por exemplo. Além disso, a câmera IP salva diretamente na internet as imagens captadas, o que elimina o risco de perda de imagens se a câmera for danificada. O acesso às imagens através da internet também pode ser compartilhado com mais de um dispositivo. É possível que tanto a central de monitoramento quanto o smartphone do cliente acompanhem as imagens em tempo real.

Qualidade da imagem no CFTV via câmera IP

No CFTV digital, a qualidade das imagens geradas parte da HDTV (720p/1080p) até 4K, o que permite o monitoramento mais detalhado através das imagens. Com uma resolução muito superior à resolução do CFTV analógico, o CFTV digital permite a identificação de objetos suspeitos ou ausência de objetos, edição e tratamento das imagens, reconhecimento facial ou de placas de veículos, por exemplo.


CFTV - Câmera analógica versus IP
Diferença de resolução entre câmera analógica, à esquerda, e câmera IP, à direita.


Uma imagem em alta definição também melhora a captura de cenas com movimento. Na câmera analógica, que trabalha com varredura entrelaçada, o objeto em movimento será visualizado com a imagem tremida, na câmera IP, no entanto, será visualizado de forma nítida. A tecnologia de varredura progressiva é que permite a nitidez na captura da imagem. Além da resolução superior, a câmera IP é um equipamento em constante evolução. Tecnologias de compressão e de transmissão de imagem pela internet estão cada vez mais avançadas, permitindo que imagens de alta qualidade sejam recebidas na central de monitoramento mesmo com uma velocidade mais baixa de conexão com a internet.

A instalação do CFTV via câmera IP é mais fácil

Ter uma infraestrutura para rede IP já é realidade para maioria dos estabelecimentos comerciais e residenciais. Com isso, a instalação de um CFTV via câmera IP onde já exista essa infraestrutura torna o trabalho mais simples e rápido. A câmera IP não necessita de um cabo específico para alimentação elétrica, já que consegue suprir a energia necessária para o seu funcionamento através do próprio cabo de rede IP. Dessa forma, se houver redundância na rede elétrica também será aplicada para a câmera IP. Outra possibilidade é o uso de câmera IP wi-fi, que dispensa os cabos de ethernet e de energia elétrica (alimentação via bateria).

O gerenciamento de eventos em um CFTV via câmera IP

As imagens geradas pelo CFTV via câmera IP, quando monitoradas, chegam pela internet para os computadores da central de monitoramento e são processadas através de um único software. O CFTV digital dispensa a utilização de drives e softwares específicos para cada modelo de câmera, um único software de monitoramento por imagem integrado ao software de monitoramento de alarmes é capaz de tratar todos os eventos.

Há pelo menos três tipos de gerenciamento de eventos com o uso de imagem:

• Gravação 24/7, as imagens são constantemente capturadas e salvas em arquivos com extensões diferentes. Os arquivos são criptografados para restringir o acesso apenas a pessoas autorizadas e unicamente através do software de monitoramento.
• Gravação por detecção de movimento, as imagens são capturadas apenas em determinados horários quando é identificado movimento em determinada barreira.
• Gravação por evento, quando um evento de disparo de alarme chega para o software de monitoramento de alarme, este automaticamente envia um pedido ao software de imagem para iniciar a gravação daquela zona onde ocorreu o disparo de alarme. A gravação é encerrada quando o evento de disparo de alarme é finalizado.


O software de monitoramento de imagem também alerta quando as câmeras do CFTV estão sem internet, desligadas ou sem bateria. A integração entre os softwares de monitoramento de alarme e de monitoramento de imagem consegue cruzar a chegada de um evento de disparo de alarme com o desligamento de uma câmera. Dessa maneira, um novo evento é gerado para o deslocamento tático até o local da ocorrência.


Restou alguma dúvida sobre o assunto ou possui alguma sugestão? Compartilhe conosco abaixo pelos comentários

Newsletter

Inscreva-se

Próximo | Blog
28 de abril de 2017

5 dicas de eficiência para empresa de monitoramento eletrônico

Saiba mais
Anterior | Eventos
26 de abril de 2017

SECURITY TECH

Saiba mais

Boleto Online

Cliente Segware - Consulte, pague ou solicite a segunda via de seu boleto Segware através do serviço Santander - Resolva Online.

Resolva On-Line

Trabalhe Conosco

A Segware é a empresa líder no desenvolvimento de software para o setor de monitoramento eletrônico de alarmes. Venha trabalhar com a gente!

Consulte vagas