4 dicas de como monitorar eventos de clientes geograficamente distribuídos em uma Central de Monitoramento centralizada
Blog

4 dicas de como monitorar eventos de clientes geograficamente distribuídos em uma Central de Monitoramento centralizada

19 de maio de 2017

Uma boa empresa de segurança não precisa ter, necessariamente, uma central de monitoramento por perto dos seus clientes. Em muitos casos, as equipes de atendimento estão na sede da sua empresa e em bases distribuídas em locais estratégicos, todas estas sempre conectadas e acompanhando de forma constante as atividades e ocorrências nos patrimônios dos seus clientes. Para que isso ocorra, é preciso ter uma adequada recepção de eventos de alarme e processos bem definidos. Em outras palavras, as informações devem chegar até a sua empresa de forma integral e rápida. Neste post, vamos apontar alguns fatores para se prestar atenção ao planejar essa estrutura entre a sua solução de monitoramento de alarmes e os equipamentos instalados no local monitorado.

1. Receptoras e Solução de Segurança: A primeira verificação que você deve fazer para melhorar recepção de eventos de alarme é validar a compatibilidade do receptor com o seu sistema de segurança. Explicando melhor: em alguns casos, existe um equipamento específico que faz a recepção dos dados enviados pelos alarmes, como: receptoras de linha telefônica, rádio, softwares receptores de eventos GPRS/Ethernet, etc. Existem várias receptoras disponíveis hoje no mercado, de vários fabricantes, como: Ademco, Enigma, Falcom, Surgard, Intelbrás, PPA, JFL, 3i, Tyco/DSC, PKR entre outros. Vale a pena você validar com seu fornecedor se há compatibilidade entre o hardware de recepção e sua solução de monitoramento para a gestão da segurança.

2. Configurações e economia na transmissão e recepção de eventos: Depois de ver a compatibilidade, outra verificação que é preciso fazer para melhorar recepção de eventos de alarme é a configuração e os ajustes necessários na sua solução de segurança. Cada sistema lida de uma forma diferente com as receptoras – por isso, consulte a equipe de suporte técnico do seu fornecedor e veja quais ajustes devem ser feitos para tirar o melhor de cada tecnologia. Em termos de economia, principalmente em centrais de linha telefônica, é importante verificar se sua solução de monitoramento possibilita a transmissão dos eventos de outra localidade (Estado/Região) via IP, para que não ocorra tarifação extras devido a um interurbano.

3. Cuidados com os meios de comunicação: Algo que deve ser apurado também é a interferência na comunicação entre o alarme e o receptor. Seu sistema de monitoramento deve operar com alguma tecnologia de comunicação entre a receptora e a central de alarme: Linha Telefônica, Rádio, GPRS ou Ethernet, por exemplo. Certifique-se que essa ligação esteja funcionando e que não haja impedimentos para seu pleno funcionamento. Em alguns casos, trivialidades podem atrapalhar: árvores ou o vento, no caso de um lugar aberto, ou problemas no provedor de internet. Em alguns casos, trivialidades podem atrapalhar: manutenção em operadoras de telefonia, baixa qualidade de sinal, inconsistências ou danos em meios físicos (cabos) e problemas no provedor de internet, por exemplo.

4. Processos e distribuição da equipe: Por fim, é muito importante que seu atendimento seja personalizado, principalmente para clientes de regiões diferentes. Isso faz com que, quando seus clientes forem atendidos, não tenham a percepção que outra empresa, de outro lugar, esteja monitorando seu patrimônio. Dessa forma, recomendamos que sua empresa tenha equipes específicas para atendimento de cada região. É também imprescindível ter unidades de pronta resposta em locais estratégicos, que possam atender as regiões monitoradas de forma ágil, para que o atendimento in-loco seja realizado com qualidade. Parcerias com outras empresas que prestam este serviço de deslocamento tático também podem ser estudadas.

Em suma, o monitoramento de eventos de alarme, para regiões distantes de sua central de monitoramento funciona de forma adequada quando todas as etapas do processo estão bem configuradas: começando no alarme, passando pela conexão, tendo processos bem definidos e divididos na central de monitoramento e terminando no atendimento. Se você tiver dúvidas sobre esse tema, entre em contato conosco – sua pergunta pode virar um post e esclarecer mais leitores.

Próximo | Blog
22 de maio de 2017

O novo Marketing: como se comunicar com o consumidor atual

Saiba mais
Anterior | Blog
17 de maio de 2017

O que é mais vantajoso: a aquisição de um novo servidor ou a migração para o sistema na nuvem?

Saiba mais

Boleto Online

Cliente Segware - Consulte, pague ou solicite a segunda via de seu boleto Segware através do serviço Santander - Resolva Online.

Resolva On-Line

Trabalhe Conosco

A Segware é a empresa líder no desenvolvimento de software para o setor de monitoramento eletrônico de alarmes. Venha trabalhar com a gente!

Consulte vagas